Estilo

Seja Estilo
Viagem

5 trilhas na América do Sul para viajantes esportistas

Cordilheiras, lagunas e parques nacionais: conheça as travessias que conjugam experiências físicas desafiadoras com momentos de contemplação à natureza

(Imagem)

Às vezes tudo o que precisamos é de uma imersão profunda na natureza. Seja para respirar um pouco de ar puro ou para desligar de vez o celular, as viagens que nos levam para bem longe das grandes cidades têm um poder transformador. E não para por aí: jornadas que envolvem a maior proximidade com o meio-ambiente injetam boas doses de aventura na rotina de quem quer sair da zona de conforto.

Na hora de  explorar as travessias das trilhas na América do Sul é preciso estar preparado para enfrentar todos os desafios, inclusive os imprevistos que surgem durante a viagem. Por isso, contratar um seguro para acidentes pode ser a sua garantia de proteção ao longo das trilhas. Você pode conferir outras 6 dicas que irão deixar sua viagem mais segura.

Felizmente, a América do Sul é um prato cheio para viajantes esportistas que desejam ficar devidamente endorfinados. Habitada por imensas geleiras, picos nevados e lagunas cristalinas, o subcontinente é um dos melhores lugares do mundo para quem pratica o trekking. Aqui, há um sem fim de diferentes trilhas que oferecem experiências físicas desafiadoras e nos presenteiam com momentos de contemplação à natureza.

A seguir, conheça as 5 trilhas mais espetaculares da América do Sul, do Chile até o Brasil. Para se surpreender do começo ao fim.

 

  • Ruta de Los Parques

Patagônia Chilena

Essa travessia oferece uma experiência visual cinematográfica. Inaugurada no início de 2018, a rota se estende por mais de 2800 km e conecta 17 parques nacionais chilenos. Tudo isso contabiliza uma área de 11,5 milhões de hectares de conservação, um rico ecossistema cortado por canais e lagos. E existem diferentes opções de trilhas que você pode fazer, como a “Ventisqueros Australes”, que dura entre 6 a 9 dias e percorre a profundidade verde da região.

 

  • Cordilheira Huayhuash

Peru

Esse é considerado um dos melhores trekkings do mundo. Situada a 110 km da Cordilheira Branca, a Huayhuash é uma imensa cadeia de montanhas dos Andes Peruanos. O circuito tem 180 km exige e é percorrido em mais ou menos 12 dias (dois são destinados à aclimatação). Você irá caminhar a três mil metros de altitude e Enfrentará Terrenos bem inclinados. Mas, garantimos: será recompensado com um cenário rico em picos nevados, vales andinos, lagunas muito azuis, bosques e riachos cristalinos.

 

  • Trilha Fitz Roy

Argentina

Localizada na Cordilheira dos Andes da Patagônia Argentina, essa montanha é uma das mais difíceis (e perigosas) para alpinismo. A trilha também é desafiadora, mas não apresenta perigos. O monte tem pilares verticais e paredões de até 3.375 metros de altitude, e a rota é repleta de desníveis e degraus intermináveis. Isso pode ser bastante cansativo se você não tem condicionamento físico. A vista do monte nevado contornando uma lagoa azul turquesa, porém, alivia parcialmente o cansaço dos 50 km.

 

  • Travessia Parque Nacional Chapada das Mesas

Brasil

O parque nacional, fixado na divisa entre o Maranhão e o Tocantins, protege 160.046 hectares do Cerrado brasileiro. A título de curiosidade, foi batizado dessa forma por conta dos platôs rochosos que lembram mesas de pedra. Nossa dica é fazer o trekking até o Morro do Chapéu, uma formação de rocha arenítica de 365 metros. A trilha exige esforço e habilidade, mas oferece uma vista para os buritizais, cânions, piscinas naturais, cavernas e cachoeiras.

 

  • Trekking Laguna Glaciar

Bolívia

A Laguna Glaciar é um espetáculo visual assentado perto do povoado de Sorrata, junto a uma geleira de 30 metros de altura. O trekking acontece a cinco mil metros acima do nível do mar e percorre uma paisagem ocupada por montanhas de brancura reluzente. E para quem gosta de observar e fotografar aves, essa travessia é uma boa opção. Aqui, você poderá ver espécies como gaivotas, beija-flores, condores e gansos andinos.

Para descomplicar

Para planejar a sua viagem pela América do Sul sem complicações financeiras, você pode aproveitar as suas milhas do cartão de crédito para a compra de passagens aéreas, facilitando o seu orçamento e permitindo que você aloque maior quantidade de dinheiro para outros itens, inclusive a sua experiência pelas trilhas.

Para as cidades menores, o ideal é levar armazenado uma reserva de dinheiro físico, utilizando o cartão internacional para as capitais e cidades estruturadas. Em casos de furtos ou extravio, alguns cartões oferecem o benefício do saque emergencial.

Dica BB: Para alcançar o sonho de conhecer as belas trilhas da América da Sul, sem preocupações financeiras, é possível guardar dinheiro e ainda recolher juros.

Através de um plano de investimento você pode garantir uma rentabilidade calculada e começar a preparar a sua viagem dos sonhos sem maiores preocupações.

CONFIRA(Imagem)

Você também pode
se interessar por

Novos nômades: viajantes com propósito
Viagem
Novos nômades: viajantes com propósito

Viagens voluntárias, imersões culturais e retiros...

CONFIRA